domingo, 5 de fevereiro de 2012

Elvis e Eu

E cá estou para falar novamente do “Rei do Rock”. Apesar de já ter comentado sobre a obra de Priscilla Beaulieu Presley e Sandra Harmon no post “Livros sobre Elvis Presley: os bons e os ruins”, acho que “Elvis e Eu” merece um tópico só seu. A obra é muito boa, ou melhor, é excelente. Por isso, se deixasse de escrever um post dando mais detalhes sobre as suas 195 páginas, com certeza estaria cometendo uma grande injustiça.
Apesar de muitos pseudo-intelectuais criticarem à exaustão o livro de Priscilla, considero-o uma referencia sobre a vida do cantor que faleceu no dia 16 de agosto de 1977 deixando uma lacuna insubstituível no mundo do rock.
Tenho o hábito de dizer que “Elvis e Eu” é uma ‘biografia honesta’ sobre o cantor, diferenciando-se de outras do gênero que foram lançadas por vingança ou exclusivamente com o intuito de faturar às custas do “Rei”. Como já escrevi no post “Livros sobre Elvis Presley: os bons e os ruis”, não dá para ler nem de graça um livro do tipo “Elvis, O Que Aconteceu?”, escrito por Sonny West, Red West e Dave Hebler, ex-guarda-costas do cantor. O trio teria sido demitido por causa da sua truculência, principalmente com as fãs de Elvis, algo que “The King” não aceitava. Reza a lenda que após ser alertado pelo seu pai Vernon; Elvis não pensou duas vezes e excluiu os três brutamontes da famosa “Máfia de Menphis”, como era conhecida a sua trupe que vivia com ele em Graceland.
Após serem demitidos, Sonny, Red e Dave despejaram um caminhão de excrementos em Elvis. Cara, o livro não aborda nenhum aspecto positivo do “Rei”! É bomba prá todos os lados! Desculpem-me aqueles que gostaram do livro, mas para mim “Elvis, O Que Aconteceu?” foi escrito sob o estigma da vingança. Do tipo: “Ele nos demitiu, não é? Então vamos dar o troco!”.
Na contramão, está a obra “Elvis e Eu”, escrita por Priscilla com o apoio de Sandra Harmon. Vale lembra que Priscilla foi o grande e único amor na vida de Elvis. Tudo bem, que a vida do casal com o passar dos anos se transformou num verdadeiro inferno recheado de traições, brigas e ofensas, mas apesar do relacionamento tempestuoso, os dois, mesmo após a separação, nunca deixaram de se respeitar e de gostar um do outro. Elvis deixa isso evidente em sua música “Always on my mind”, onde faz uma verdadeira declaração de amor à sua ex-mulher; e Priscilla, por sua vez, afirma em sua obra que Elvis foi o seu único e verdadeiro amor; a pessoa mais importante de toda a sua vida. Isso fica mais do que provado num trecho de seu livro onde escreve: “Elvis ensinou-me tudo: como me vestir, como andar, como aplicar maquiagem e arrumar os cabelos, como me comportar, como retribuir o amor... à sua maneira. Ao longo dos anos, ele se tornou meu pai, marido e quase Deus”... “Agora que ele estava morto, eu me sentia mais sozinha e com mais medo do que em qualquer outra ocasião de minha vida”.
Casamento de Elvis e Priscilla
Mesmo separados, Elvis e Priscilla continuaram sendo verdadeiros amigos, com Elvis dando uma importância enorme aos conselhos de Priscilla, e vice-versa.
Ok, ok... você pode estar pensando agora: “Pô, se ambos se respeitavam tanto, então o livro deve ser uma verdadeira puxação de saco, uma babaquice!”. Mero engano. Priscilla abre as comportas de seu coração e conta tudo: os momentos bons e também os péssimos. Porque ela fez isso? Sinceramente, não sei; aliás só ela deve saber esses motivos. Já há algum tempo, acompanhei uma entrevista de Priscilla, onde ela disse que optou por escrever o livro para que os fãs conhecessem o Elvis verdadeiro em sua intimidade com as suas virtudes, mas também com os seus defeitos. Na época, Priscilla deixou no ar que temia que autores oportunistas lançassem obras mentirosas e sensacionalistas “criando um Elvis” e não “escrevendo sobre Elvis”. Quem sabe, por isso, ela decidiu abrir as comportas sobre a vida íntima do “Rei do Rock”, despejando nas páginas as coisas ruins e também as boas. Sei lá, como já disse, a verdade está em sua cabeça e na de mais ninguém. O que importa é que o livro está aí, e é considerado, por muitos, incluindo o blogueiro de primeira viagem aqui, referência no ‘mundo biográfico’ de Elvis.
O livro foi escrito em 1985 e Priscilla contou com a ajuda da escritora Sandra Harmon. A obra é um relato – sem meias verdades – do que aconteceu entre quatro paredes na vida do casal. A obra começa com Priscilla explicando em detalhes como conheceu Elvis na Alemanha Ocidental, em 1959, quando o cantor prestava o serviço militar. Ela morava no Texas e tinha sido obrigada a se mudar para a Alemanha, já que o seu pai, um oficial da Força Aérea Americana, havia sido transferido para aquele País.
O trecho onde ela é apresentada à Elvis é narrado em profusão de detalhes e com isso, o leitor é presenteado com um “panorama oficial” da intimidade do roqueiro em sua casa na Alemanha. O que ele comia, o que fazia, o que conversava, se era metido ou não, tímido ou extrovertido; enfim, o livro, logo de cara, já nos mostra como Elvis era nos seus 23 ou 24 anos.
Ficamos sabendo também como foi o encontro de Elvis com o pai de Priscilla e o momento em que o Sr. Beaulieu tasca na cara do Rei: “Quais são realmente as suas intenções? Vamos ser francos. Você é Elvis Presley, tem todas as mulheres do mundo a seus pés. Por que esse interesse por minha filha?”. E diga-se, que Elvis estava acompanhado de seu pai Vernon, mesmo assim, o Sr. Beaulieu não se intimidou e encurralou o cantor. A tensão desse primeiro encontro é narrada com riqueza de informações. A autora conta que a educação à toda prova de Elvis acabou desmontando o seu pai.
Um ponto positivo para a obra de Priscilla e Sandra Harmon é que através dela passamos a conhecer também a intimidade dos pais de Elvis. Tomamos conhecimento da relação ultra-protetora de Gladys e Elvis. Essa relação chegava a tal ponto que tanto Elvis quanto a sua mãe não conseguiam viver tanto tempo um longe do outro. Para Priscilla, o momento em que Gladys soube que o seu filho teria de passar um ano na Alemanha por causa de sua convocação para o Exército americano, uma estranha doença se apossou de seu corpo. Priscilla revela que Elvis estaria convencido de que sua mãe havia renunciado a continuar vivendo. O amor que ela sentia pelo marido Vernon e o filho era tão grande que não poderia suportar a perda de nenhum dos dois. Para ela, Elvis iria servir o Exército e por isso corria risco de morrer.
Outra comporta secreta da família Presley aberta por Priscilla em seu livro, envolve a relação amorosa entre Vernon e uma outra mulher por quem ele estaria apaixonado. Elvis não aceitava que seu pai estivesse com outra mulher somente poucas semanas após a morte de Gladys. A partir desse momento e devido a esse fato, a relação de Elvis e Vernon passaria a ser bem conflituosa.
Elvis e Priscilla saindo do Tribunal após
formalizarem o divórcio (1973)
Priscilla conta ainda sem “papas na língua” como eram os períodos em que Elvis “surtava” por causa do coquetel de drogas medicamentosas que tomava. Neste capítulo, ela tenta dar uma explicação coerente dos motivos que levaram Elvis a entrar de cabeça nessas drogas pesadas.
Em outros trechos, revela que era traída na “cara dura” e que por se sentir sozinha e abandonada, em determinada fase de seu casamento, acabou se envolvendo com o instrutor de karatê do “Rei”.
O relacionamento entre Elvis e o seu empresário “Coronel” é outro tema explorado pelas autoras. “Coronel” comandava a vida de Elvis dentro e fora do palco, tanto que a idéia do cantor se alistar no Exército teria sido de seu empresário.
Mas Priscila não cita somente os momentos ruins vividos com “The Pelvis”; por exemplo, ela fala do carinho que Elvis lhe dava, principalmente quando ficou grávida de Lisa-Marie.
Os bastidores dos shows  do cantor também são citados, inclusive as suas últimas apresentações, já no fim de uma carreira brilhante. Confesso que foi triste encarar as páginas que mostravam um Elvis decadente, isso, um ano antes de sua morte. Priscila e Harmon contam que por volta de 1976 todos estavam ficando alarmados com o estado mental de Elvis, além de sua aparência física. Num texto dramático e triste, elas contam que o rosto do Rei estava inchado e o corpo anormalmente pesado. Ele começava a esquecer as letras de suas músicas no palco, passando assim, momentos constrangedores. Devido ao seu estado decadente, em 1976,  muitos de seus shows chegaram a ser adiados.
Enfim, “Elvis e Eu” é um livro aberto, sem trancas e chaves, sobre a vida de Elvis Aaron Presley; mas uma obra honesta que aborda não só os fatos ruis, mas também os momentos memoráveis de “The King”.
Vale a pena, os fãs de Elvis, garimparem os sebos à procura desse livro!
Em tempo! O livro traz como brinde várias fotos sobre momentos distintos na vida de Elvis e Priscilla.

15 comentários:

  1. Eu não li o livro. Mas assisti a versão em filme e gostei muito. Acho que foi escrito honestamente como vc relatou no texto. Devido à vida atribulada do Elvis, não havia como a vida de Priscilla ser diferente.
    É emocionante a história. E o que mais comoveu, foi o amor incondicionoal de Priscilla por Elvis, ao ponto de se "anular" e viver uma vida, que praticamente não era dela. Mas que por amor à ele, ela se entregou de corpo e alma, mesmo com todo o sofrimento.

    Um abraço ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Simone!
      Procure ler o livro. A obra de Priscila traz detalhes e peculiaridades sobre a vida de Elvis que não foram exploradas no filme. Revelações surpreedentes, principalmente sobre a sua vida e os bastidores de seus shows...
      Obrigado por comentar o post.
      Abcs!!

      Excluir
  2. Olá. mto bacana esse post. Assisti ao filme, mas gostaria de ler o livro. Vc sabe onde posso comprá-lo??
    Abç

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vamos lá Prisciliana...
      O livro da Priscilla se tornou raro e com certeza, como o passar dos meses, ficará mais raro ainda, por isso adquira o seu logo que puder. Os preços estão um pouco salgados, mas se garimpar poderá encontrar boas ofertas. Localizei o exemplar em alguns sebos para vc... Anote aí:

      http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-240380813-livro-elvis-e-eu-priscilla-presley-_JM
      >>>>>>>>>>>>
      http://www.estantevirtual.com.br/q/elvis-e-eu
      >>>>>>>>>>>>
      O livro do Mercado Livre (1ª opção) está com um preço melhor. Agora, uma outra opção, é fazer o download gratuito da história... Anote:
      http://solivrosparadownload.blogspot.com.br/2008/03/lancamento-digital-source-priscilla.html

      É isso aí...
      Obrigado pela visita e volte sempre!
      Abcs!

      Excluir
  3. José Antonio, boa noite!

    Tentei baixar o livro e não consegui, mesmo procurando em outros sites diversos daquele que postou no blog. Por acaso conheceria algum bom sebo em SP onde eu possa encontrar este livro?

    Grato!

    Cassio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cássio, desculpe a demora em lhe responder,
      Dei uma pesquisada e descobri alguns exemplares "livres". Anote aí os links; mas se estiver interessado, efetue logo a compra porque com certeza, muitas outras pessoas estão "caçando" a obra de Priscilla na net. Vamos lá:
      http://www.estantevirtual.com.br/livrologia-pacl/Priscila-Beaulieu-Presley-Sandra-Harmon-Elvis-e-Eu-65572470
      >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>
      http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-433924659-elvis-presley-raro-livro-elvis-e-eu-lacrado-_JM
      >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>
      Abcs!

      Excluir
  4. Gostaria de adquirir o livro "Elvis e eu", não estou conseguindo em lugar algum. Como faço?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maria, anote aí alguns links onde vc poderá encontrar o livro. Mas seja rápida pque certamente, os poucos que restam se esgotarão(rs).

      http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-464945064-elvis-presley-raro-livro-elvis-e-eu-lacrado-_JM
      >>>>>>>>>>>>>>>>>>
      http://gastemenos.mercadoshops.com.br/livro-elvis-eu_2xJM
      >>>>>>>>>>>>>>>>>
      http://www.estantevirtual.com.br/q/priscilla-Presley
      >>>>>>>>>>>>>>>>

      Agora se não conseguir comprá-los, vc pode fazer o download da história...

      http://www.4shared.com/rar/n_PoYu58/Elvis_e_Eu_-_Priscilla_Beaulie.html


      Abcs!!

      Excluir
  5. Ola!
    Adorei seu texto....muito bom mesmo. Bom e sincero!
    Gostaria de fazer uma correção, quando você fala que o livro nos mostra como Elvis era com seus 18/19 anos...ele não tinha essa idade, tinha 23 anos quando foi para o exército. Quando conheceu Priscilla em 59 já tinha 24 anos!
    Ele não foi ao exército com a "idade certa"...foi considerado como 18 anos. Acredito que uma tentativa de afasta-lo dos shows, pelo fato de deixar as meninas loucas! rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Thai!
      Verifiquei outras fontes na Net e vc está correta. Obrigado pela sua colaboração com o post. Foi muito importante.
      Volte sempre!

      Excluir
  6. Li o livro Elvis e eu, e pra mim não houve nenhuma surpresa sobre o que foi dito de Elvis e nem mudei minha opinião a respeito de Priscila, ela sempre me pareceu dissimulada querendo parecer a esposa traida e incompreendida a maneira como ela fala de Jerry Schiling e de seu instrutor de dança me pareceu pouco confiável e que para trair Elvis era só uma questão de tempo e não usar como desculpa suas traições.

    ResponderExcluir
  7. Li o livro Elvis e eu, e pra mim não houve nenhuma surpresa sobre o que foi dito de Elvis e nem mudei minha opinião a respeito de Priscila, ela sempre me pareceu dissimulada querendo parecer a esposa traida e incompreendida a maneira como ela fala de Jerry Schiling e de seu instrutor de dança me pareceu pouco confiável e que para trair Elvis era só uma questão de tempo e não usar como desculpa suas traições.

    ResponderExcluir
  8. Eu li o livro e simplesmente amei... Só que perdi o meu livro, como faço pra adquirir outro exemplar. Ja procurei por diversas livraria e não consegui..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Keila, localizei um link no Mercado Livre onde voce poderá adquirir o seu livro, mas não demore (rs).
      Abcs!

      http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-704105288-elvis-presley-raro-livro-elvis-e-eu-lacrado-_JM

      Excluir
  9. LI O LIVRO DUAS VEZES E MARAVILHOSO MUITO BOM MOSTRA COMO ELE ERA POR DENTRO E POR FORA ELA TENTA DESCREVER ELE DA MELHOR FORMA POSSIVEL NO LIVRO A GENTE ENTENDE Q PRISCILLA ERA UMA BONEQUINHA DE LUXO TUDO ERA COMO ELE QUERIA DA FORMA Q ELE QUERIA ROUPAS SAPATOS MANICURE PEDICURE TUDO DO JEITO DELE VALE A PENA VER ESSE LIVRO.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...